Comparativo: a Tesla Cybertruck é mesmo a melhor picape elétrica?

Tesla Cybertruck (Foto: Tesla)
Compartilhe com seus seguidores

Confrontamos potência, torque, autonomia, capacidade de reboque, carga útil e custo das cinco principais picapes elétricas do mercado norte-americano

Foi-se o tempo em que a Tesla poderia ser a única no mercado de automóveis a lançar uma picape elétrica. A produção da Cybertruck, anunciada há menos de duas semanas, acompanha a tendência do setor, que está ganhando força e, naturalmente mais concorrência.


Nessa briga de veículos elétricos que chamam a atenção do público, seja pelo design, com linhas futuristas, ou pela força incrível de tração, o Olhar Digital comparou a recém-anunciada Tesla Cybertruck aos autos Bollinger B2Rivian R1THercules Alpha e Atlis XT. A seguir, comparamos potência, torque, carga útil, custo, capacidade de reboque e autonomia de cada uma dessas concorrentes.

DESEMPENHO

Começaremos pela potência e torque. A Tesla não divulgou números precisos, mas sabe-se que o Cybertruck terá três motores. Isso leva a crer que seu desempenho será superior ao do Model S, cuja configuração de motor duplo possui 762 cavalos de potência e 980 Newton-metro de torque.

O Bollinger, por sua vez, tem uma visão diferenciada. Seu foco em off-road torna a potência e o torque menos preocupantes. Contudo, o desempenho não foi abandonado. O B2 traz 614 cavalos de potência e 906 N.m de torque, também com motor duplo.

Já o R1T é uma comparação mais justa com o caminhão da Tesla, visto que é mais focado nas estradas. Ele tem quatro motores, um para cada roda. Apresenta diversas configurações, mas o veículo de alta performance terá uma potência de 750 cavalos e um torque de 1.124 N.m.

Apenas algumas informações sobre o Hercules Alpha foram reveladas, e uma delas é seu sistema de acionamento com quatro motores, totalizando 1.000 cavalos de potência, e um AWD avançado de torque. Da mesma forma, o Atlis XT vem com quatro motores independentes de tração, mas suas configurações não foram especificadas ainda.

AUTONOMIA

Talvez um dos pontos mais críticos para um potencial comprador de um veículo elétrico é sua autonomia. Mesmo que a maioria das pessoas não ande mais do que algumas dezenas de quilômetros.

Aqui, Cybertruck e XT (em sua melhor configuração) empatam na liderança, com 804 km para ambos. Deve-se levar em conta que um valor dessas proporções chega a ser absurdo, então a bateria terá de ser grande o suficiente para tornar isso possível, o que pode afetar adversamente outros aspectos do desempenho, como manuseio e frenagem. A Atlis estima que, no total, a bateria do XT tenha vida útil de mais de 1,6 milhão de quilômetros.

Em seguida, temos o R1T, com 643 km de autonomia. Tal qual os modelos citados anteriormente, há muito peso a ser considerado. Na configuração média, o Atlis XT também alcança esta marca. O modelo Hercules aparece depois, cuja estimativa de autonomia de 482 km por carga, assim como a menor configuração do XT.  Por fim, o Bollinger B2 que, apesar de ser o mais capaz no off-road, não apresenta uma autonomia impressionante. A estimativa é que o B2 faça 321 km por carga.

Outro ponto importante a se mencionar é a velocidade de recarga, divulgada apenas pela Rivian e pela Atlis. O R1T suporta carregamento rápido DC de até 160 quilowatts, rápido o suficiente para carregar em 30 minutos ? supondo que esse tipo de carregador seja fácil de encontrar. Em carregadores de nível 2, o tipo mais comum em pontos de recarga pública, a empresa diz que o caminhão é recarregado em oito horas. Já o XT, em recarga rápida, fica pronto para uso em 15 minutos. Não foi especificado como será em um carregador comum.

CARGA ÚTIL E REBOQUE

Os compradores de caminhões se preocupam com a capacidade potencial do veículo de transportar e rebocar praticamente qualquer coisa. Então, quando se trata de capacidade de reboque, como se comportam os nossos concorrentes?

Em primeiro lugar aparece o Atlis, que alega poder transportar 7,7 toneladas. No entanto, as configurações finais do veículo variam, com o peso total do carro somado às cargas rebocadas variando de nove a quase 16 toneladas. A segunda posição é do Cybertruck, capaz de carregar 6,3 t no reboque. O próximo na lista é o Hercules Alpha, com 5,6 toneladas. Em seguida aparece o Rivian, que reivindica quase cinco toneladas. O último lugar da categoria é ocupado, novamente, pelo Bollinger, capaz de transportar apenas 3,4 toneladas.

Em relação à carga útil, o B2 sai na frente, com uma capacidade reivindicada de 2.300 kg. Assim como na carga de reboque, o XT tem configurações variando entre 450 kg e 2.300 kg. Na sequência, o Alpha ocupa o lugar, alegando uma capacidade de 1.100 kg de carga útil. Os outros veículos do comparativo não divulgaram valores para esta categoria.

CUSTO

Por último, e não menos importante, chegamos à questão que mexe com o bolso. Quanto custará cada um desses veículos? Apesar dos preços serem listados originalmente em dólares, vamos convertê-los em reais.

Infelizmente, nem todos os preços foram divulgados. É o caso do Hercules Alpha. A Tesla, por sua vez, diz que a Cybertruck custará a partir de R$ 166 mil. Contudo, ao lançar seu Model 3, a empresa fez o mesmo tipo de anúncio, mas o valor permaneceu o mesmo por pouco tempo. Só sabemos que será caro (principalmente os modelos mais completos).

Da mesma forma, a picape da Atlis custará a partir de R$ 189 mil, em seu modelo mais básico. O terceiro da lista é o Rivian R1T, que começa em R$ 290 mil. Assim como suas concorrentes, a montadora não especificou valores de seus modelos mais completos. Logo, podemos prever que eles cheguem na casa dos R$ 400 mil.

Mais uma vez na última colocação, temos o Bollinger B2, com um preço inicial salgado: R$ 526 mil. O B2 é como um sucessor do caminhão Hummer H1, no qual se gasta muito pelas capacidades off-road e design robusto, mas não é muito mais que isso.

Uma categoria que optamos por não comparar é o estilo de cada picape. Cada montadora tem uma ideia muito diferente de como deve ser um caminhão elétrico, indo desde veículos muito parecidos com as caminhonetes tradicionais, até a picape futurista da Tesla. Com o tempo, saberemos se o estilo afetará os compradores tradicionais, assim como as respostas para outras perguntas que ainda pairam sobre os caminhões elétricos.

Modelo

Potência (em cavalos)

Torque (em Newton-metro)

Carga útil (em kg)

Capacidade Reboque (em toneladas)

Autonomia (km/carga)

Custo (em milhares de reais)

Tesla Cybertruck

762

980

N/D

6,3

804

168

Atlis XT

N/D

N/D

450 ? 2.300

7,7

482 - 804

189

Bollinger B2

614

906

2.300

3,4

321

526

Rivian R1T

750

1.124

N/D

5

643

290

Hercules Alpha

1000

N/D

1.100

5,6

482

N/D


carro Tesla carros elétricos Carro elétrico Caminhão carros veículos tesla model 3 tesla model s picape elétrica veículos elétricos cybertruck picape picape cybertruck
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.