Menu
Editorias

Nebulosa ganha forma de borboleta

Acsa Gomes, editado por Elias Silva
Compartilhe com seus seguidores

Uma imagem inédita de um telescópio do Observatório Europeu do Sul mostra a nebulosa NGC 2899 com duas asas azuis quase simétricas, lembrando uma borboleta. É a primeira vez que a bolha de gás é registrada com detalhes que permitem ver com clareza suas bordas.

A nebulosa fica entre 3 mil e 6,5 mil anos-luz de distância da Terra, na constelação de Vela. A aparência simétrica se deve ao fato de ela ter duas estrelas centrais. Uma delas morreu e eliminou suas camadas externas, e a outra agora interfere no fluxo de gás, o que torna possível o aspecto de borboleta. De acordo com a equipe, apenas 10% a 20% das nebulosas apresentam esse formato.

Com temperaturas superiores a 10 mil graus Celsius, as duas faixas de gás se afastam até dois anos-luz do centro. Com isso, cobrem a visão de outras estrelas da Via Láctea com seu brilho. O calor faz que os gases ganhem cores: na imagem, o hidrogênio está em vermelho e o oxigênio em azul.

O telescópio que fez o registro foi o Very Large Telescope, no Chile. Quando não está sendo utilizado para observações científicas, ele serve ao projeto ESO Cosmic Gems, que captura imagens de objetos espaciais visualmente atraentes para fins educacionais e de divulgação pública.

espaço Estrelas
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.