Homem culpa cachorro por assinar pay-per-view com conteúdo adulto

Bruna Lima, editado por Liliane Nakagawa
Cachorro (Foto: reprodução)
Compartilhe com seus seguidores

Thomas Barnes afirma que seu cão 'pulou sobre o controle' e fez a assinatura do canal Hustler, que custa US$ 70 mensais

Depois de receber uma cobrança de US$ 70 por um canal de pornografia, um homem nos EUA apontou seu cachorro como culpado, alegando que de alguma maneira o animal conseguiu pular sobre o controle remoto e fazer a compra.


Thomas Barnes, de 58 anos, contatou o serviço de transmissão DirectTV assim que percebeu o que havia ocorrido e explicou a situação. Ele estava em casa quando seu bichon frise, chamado Marino, pulou na cama e pisou no controle remoto, assinando acidentalmente o canal pay-per-view Hustler.

Barnes disse ao News & Observer que a empresa de TV foi comunicada e que afirmaram que o erro seria resolvido. No entanto, a cobrança dos US$ 70 pelas ações de seu cachorro veio, e o canal permaneceu ativo.

Barnes, telefonou novamente e recebeu as mesmas promessas, mas continuou enfrentando o mesmo problema. Em vez de se irritar com o pequeno Marino, ele apresentou uma queixa à Comissão Federal de Comunicações dos EUA (o equivalente à nossa Anatel), explicando o que havia acontecido.

Ele então recebeu uma ligação dizendo que a DirectTV concordaria em adicionar o crédito a sua próxima fatura. No entanto, Barnes ainda não está feliz com o incidente. A DirectTV ainda não comentou sobre o caso.

Via: Ladbible

Filmes TV por assinatura TV cachorro Filmes&Series
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.