Compartilhe com seus seguidores

Satélites mostram Wuhan após o surto do coronavírus

Em 22 de janeiro, a China tomou uma decisão crucial na estratégia para conter o surto do coronavírus: impedir todos os meios de transporte de deixar Wuhan, epicentro da infecção. A medida colocou 11 milhões de pessoas em quarentena. Enquanto isso, autoridades de saúde trabalham para tratar indivíduos que adoeceram e impedir a propagação do vírus.

O estado de isolamento não só afetou a circulação para fora da cidade, mas também dos moradores. Imagens de satélite mostram que a metrópole parou e se transformou praticamente em uma cidade fantasma. O aeroporto, normalmente ocupado, interrompeu completamente as operações.

Em outros setores, entretanto, não houve calmaria. Um deles é a construção civil: trabalhadores atuaram continuamente e dois novos hospitais foram construídos quase da noite para o dia.

Satélites China coronavirus wuhan
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.