Google transforma celulares Android em chaves de segurança físicas para contas

Smartphone Android USB Titan Key (Olhar Digital)

Rercurso visa substituir chaves USB como ferramente de autenticação em duas etapas

Durante o Next 19, o Google revelou uma série de novidades e uma aposta renovada em segurança, voltada especialmente para o setor corporativo, onde a companhia enfrenta uma acirrada disputa com outras gigantes como Amazon e Microsoft. Uma das principais novidades tem a ver justamente com celulares Android, e a capacidade de usá-los como chave de segurança.

O Olhar Digital já falou no passado sobre chaves físicas: são dispositivos USB que funcionam como uma segunda camada de autenticação e que, por serem completamente offlines e isolados, são virtualmente à prova de ataques de todos os tipos. Como não há sequer um código gerado, não há nem mesmo a possibilidade de um cibercriminoso enganar alguém para obter sua senha temporária.

O Google já havia anunciado a chave Titan, que faz esta função, mas a partir de agora, essa tarefa poderá ser cumprida por celulares Android, desde que rodem a versão 7.0 ou superior do sistema operacional. O recurso ainda está em fase beta, mas poderá ser usado tanto para contas pessoais do Google quanto para contas corporativas do Google Cloud.

A vantagem de usar o smartphone no lugar de uma chave USB é simples: é cada vez mais difícil sair de casa sem celular nos dias de hoje, então não é necessário carregar um segundo dispositivo de autenticação. O Google recomenda, no entanto, que o usuário adote uma chave backup porque, infelizmente, celulares ainda podem ser roubados ou perdidos.

Interessados podem ativar o recurso agora mesmo nas configurações de segurança de sua conta do Google por meio deste link. Basta selecionar a opção ?Adicionar uma chave de segurança? e escolher o seu celular.

Aposta em Inteligência Artificial

Inteligência artificial é uma das ?buzzwords?do momento no mundo da tecnologia, e o Google não poderia ficar de fora dessa tendência, anunciando uma série de projetos relacionados à IA, tanto para seus próprios produtos quanto para agilizar a vida dos clientes de sua plataforma em nuvem que tenham interesse em adotar a tecnologia em suas aplicações.

O G Suite, que são as versões corporativas de aplicativos como Gmail, Hangouts e Google Docs, foi o maior beneficiado com as funções de IA. Com isso, o Google Assistente passa a estar integrada ao pacote, mais especificamente com o app de calendário, permitindo conferir compromissos com comandos de voz em qualquer lugar que o assistente virtual do Google estiver disponível.

Talvez mais interessante, no entanto, é a aplicação de tecnologia de reconhecimento de voz integrada ao Hangouts Meet, a ferramenta de videoconferência do Google. Com ela, é possível criar legendas em tempo real para conversas mantidas por meio da plataforma, o que pode ajudar quem está em um lugar barulhento e não consegue ouvir a transmissão adequadamente, quem estiver participando da conferência que não falam o idioma nativamente ou até mesmo as pessoas surdas. A função começa a chegar ao Meet a partir desta quarta-feira, 10.

Segurança Google Inteligência Artificial google assistente
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.