Robôs controlados por inteligência artificial treinam com fuzileiros

Rôbo militares EUA (IMAGEM: DARPA / YOUTUBE)
Compartilhe com seus seguidores

A tecnologia vem sendo elaborada há anos pelo exército dos EUA, que agora mostra como ela irá funcionar na prática

A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) quer colocar robôs controlados por inteligência artificial em campos de batalha com tropas americanas. O programa é chamado de Esquadrão X e a Agência já vem conduzindo testes deles ao lado de soldados da Marinha e do Exército dos EUA há alguns anos.


Agora um vídeo gravado no dia 12 de julho deu uma ideia de como seria ter militares lutando ao lado de robôs. Nesse caso tudo não passou de um treinamento em Twentynine Palms, Califórnia, mas deu para compreender como os fuzileiros navegaram pelas ruas enquanto a tecnologia fornece um panorama da situação em volta. As máquinas respondem aos comandos dos fuzileiros, mas operam de forma autônoma enquanto não são solicitadas.

Mas há algumas limitações que impedem o Esquadrão X de ser implementado em situações reais. É explicado no vídeo que os ?esquadrões que testaram o sistema usavam coletes equipados com sensores de rastreamento e calibração?. Todos os fuzileiros navais que atuaram ao lado dos robôs precisavam usar estes equipamentos, que também estavam presentes nas mochilas e em veículos não tripulados que cercavam a área.

Estes sensores são essenciais para o funcionamento dos robôs, que os usam para se orientar e entender a posição de seus colegas no campo de batalha. Um drone Puma tamém foi usado na missão e monitorou o céu, sob as ordens de um Comandante que operava os computadores.

Neste momento, os robôs são apenas sensores projetados para captar informações, mas futuramente eles podem dar aos soldados mais consciência do campo de batalha, respondendo em tempo real às ameaças eletrônicas e cibernéticas. Por enquanto o sistema todo atua pelo chamado "engajamento não-cinético", o que significa que esses robôs não disparam balas, mas eles ainda podem atacar.

 Via: Vice

Inteligência Artificial Robôs ciberguerra EUA
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.