Vítimas de golpes de mineradores de criptomoedas aumentaram 44% em um ano

Bitcoin (BTC Keychain / flickr)
Compartilhe com seus seguidores

No último ano, o número de internautas atacados por software malicioso de mineração de criptomoedas aumentou 44%, passando de 1,9 milhão para 2,7 milhões, segundo dados de um relatório divulgado pela Kaspersky Lab sobre ransomware e mineradores de criptomoedas maliciosos.


O número de mineradores de criptomoedas em dispositivos móveis também cresceu, registrando uma alta de 9,5%. No geral, essa forma de mineração atingiu quase 5.000 usuários em 2017 e 2018, em comparação com cerca de 4.500 usuários em 2016 e 2017.

Além disso, a parcela de mineradores detectados em relação ao número total de ameaças detectadas também aumentou de quase 3% em 2016-2017 para mais de 4% em 2017-2018.

Os pesquisadores de segurança descobriram que os ataques de ransomware direcionados a PCs e dispositivos móveis de usuários exclusivos diminuíram no período entre abril de 2017 e março de 2018, apresentando uma queda de 30% e 22,5%, respectivamente, já que os cibercriminosos estão preferindo usar ou softwares de mineração de criptomoedas.

As recomendações de segurança para evitar mineradores maliciosas de criptomoedas são evitar abrir anexos enviados por desconhecidos, fazer backup regularmente dos seus dados e manter um antivírus atualizado.

Segurança moedas virtuais criptomoeda
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.