Menu
Editorias

Empresa cria versão modernizada do console retrô Turbografx-16

Analogue Duo (Imagem: Analogue/Divulgação)
Compartilhe com seus seguidores

Chamado de 'Analogue Duo', console criado pela empresa homônima traz visual minimalista com linhas evidentes, trazendo suporte a todos os jogos já lançados para o antigo console

Fãs do segmento retrô do mercado de jogos geralmente têm dificuldade em encontrar itens pertencentes a plataformas mais antigas. No intuito de facilitar isso, a empresa americana Analogue, especializada em criar versões modernizadas de consoles mais velhos, anunciou o ?Analogue Duo?, um aparelho capaz de rodar, com 100% de compatibilidade, todos os jogos lançados para o antigo Turbografx-16 e sua vertente com suporte a discos, o Turbografx-CD.


Lançado no Japão na década de 1980, o Turbografx-16 (lá, chamado de ?PC Engine?) era um concorrente do hegemônico Super NES (Nintendo) e Mega Drive (ou ?SEGA Genesis?). Ele teve relativo sucesso, mas não fez o mesmo barulho que seu competidor direto e acabou soterrado pelos oponentes. Entretanto, o console sempre fez sucesso no universo retrô justamente por ser uma peça difícil de ser encontrada.

O controle do Analogue Duo conta com capacidade wireless de funcionamento, mas também tem conector USB para jogar de forma cabeada. Imagem: Analogue/Divulgação

O Turbografx-16 rodava em cartuchos apelidados de ?HuCards? (?Turbochips?, no mercado americano) e uma releitura posterior, que nunca saiu nos EUA, inaugurou o uso de CDs como mídia padrão. O Analogue Duo consegue reproduzir ambos os padrões, trazendo um visual minimalista e com linhas mais acentuadas. Pequenas ondulações posicionadas na parte traseira, porém, denunciam a inspiração no antigo console criado pela NEC Corporation.

No que tange ao hardware, as conveniências mais modernas foram incorporadas ao projeto: o Analogue Duo conta com entradas laterais para fones de ouvido e um encaixe para o controle original do Turbografx-16 (se você o tiver), e a traseira apresenta uma entrada HDMI (resoluções de 480p, 720p e 1080p), uma entrada para cartão SD (para atualizações de sistema) e duas entradas USB para controles cabeados. Mais além, o console traz capacidades wireless, com funcionalidade Bluetooth e conexão 2.4G, compatíveis com a maior parte dos joysticks paralelos disponíveis.

A lateral do Analogue Duo: uma entrada para fones de ouvido e conector original de controle do Turbografx-16. Imagem: Analogue/Divulgação

O Analogue Duo, ao contrário de outros relançamentos de consoles retrô, não faz a emulação dos jogos antigos. O aparelho traz um chip FPGA que imita os circuitos do Turbografx-16 original, reproduzindo os jogos diretamente da mídia original e não de um arquivo ROM. Na interface de usuário, as capacidades modernas de resolução permitem que você faça ajustes como tamanho e resolução de tela, qualidade escalável de imagem e reposicionamento para televisores mais modernos.

A única falta do aparelho: ele não reproduz jogos do PC-FX, o console que a NEC lançou quase que ao mesmo tempo do primeiro PlayStation. Não que isso vá fazer muita falta: o aparelho só chegou no Japão, onde o crescimento massivo da Sony no mercado de jogos fez dele um fracasso tão grande de vendas que ele sequer chegou a ser lançado no mercado ocidental.

O Analogue Duo chegará ao mercado em ?algum momento? de 2021, pelo preço sugerido de US$ 200 (R$ 1.129,14 na conversão direta), com duas cores: branco e preto/grafite. Como outros projetos similares da Analogue, este acabou atrasando sua entrega devido à pandemia da Covid-19, que limitou o fornecimento de vários componentes.

Fonte: Analogue

Games Hardware Console videogames jogos
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.