Menu
Editorias

Apple afirma que parou de ouvir conversas de usuários via Siri

Clara Guimarães, editado por Liliane Nakagawa
Siri (Divulgação)
Compartilhe com seus seguidores

Recentemente, um funcionário da Apple revelou que a empresa escutava gravações privadas de conversas entre os usuários e a Siri

Recentemente, o The Guardian revelou em uma reportagem que a Apple ouve gravações de conversas entre os usuários e a Siri, incluindo informações médicas confidenciais, transações de droga e gravações de casais fazendo sexo.


A notícia gerou polêmica, visto que a companhia comumente exalta a privacidade do usuário nas propagandas dos seus produtos. Após a revelação do funcionário, a empresa reagiu informando que suspendeu globalmente a análise de gravações da Siri por terceiros. 

Em comunicado, a Apple afirma que está comprometida a fornecer uma ótima experiência com a Siri, protegendo a privacidade do usuário, e que, por enquanto, estão realizando uma revisão completa suspendendo a análise da Siri globalmente. E, como parte de uma futura atualização de software, os usuários poderão optar por participar da classificação. 

Nesta mesma esteira da questão de privacidade, Google e a Amazon também foram alvos de reportagens revelando que seus funcionários também ouviam gravações dos assistentes virtuais para melhorar a precisão e corrigir possíveis erros. Diferentemente da Maçã, ambas as companhias não vendem a privacidade como um dos valores principais da companhia. 

Via: Cultofmac

 

Google Apple Amazon privacidade Siri google assistente alexa falha de privacidade
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.