CEO da Huawei: é 'muito provável' que o Ark OS supere Android e iOS

Henrique Freitas, editado por Roseli Andrion
Zhengfei (Divulgaçao)
Compartilhe com seus seguidores

Em entrevista a jornal francês, Ren Zhengfei revela que o sistema operacional da Huawei será multiplataforma

O futuro sistema operacional da Huawei voltou às capas dos jornais após o bloqueio comercial imposto pelos EUA, que ameaçaria o uso do Android nos smartphones da fabricante chinesa. Justamente para sair da cola do Google e poder sobreviver pelas próprias pernas no pior dos cenários, a Huawei já desenvolve o Ark OS ? ou Hongmeng OS ?, com base na estrutura da rival americana. E estudos apontam que ele pode, inclusive, superar o Android em velocidade. 


Nesta quinta-feira (4), ninguém menos que o CEO da companhia, Ren Zhengfei, foi encarregado de revelar informações adicionais sobre o produto. Em entrevista ao jornal francês Le Point, Zhengfei confirmou que o sistema operacional já está "em funcionamento em alguns dispositivos na China" e anunciou que ele será uma ferramenta multidispositivo, com operação além dos aparelhos móveis.

Mais rápido até que o iOS?

Entre muitas perguntas relacionadas à guerra comercial com os EUA, Zhengfei encontrou espaço para soltar updates sobre o Ark OS, considerado o futuro ? se não o presente ? da empresa. De acordo com o CEO da Huawei, o Ark OS teria sido desenvolvido para operar em vários dispositivos, que podem compor um ecossistema e ter interação facilitada. Em resumo, pode-se dizer que o Ark OS não é o novo Android da Huawei, mas sim seu novo Fuchsia.

Zhengfei também ressaltou algumas características do sistema operacional, como sua velocidade. O Ark OS teria uma latência de processamento "de menos de 5 milissegundos", o que lhe permitiria operar em aparelhos potentes, como smartphones, e em dispositivos conectados, da internet das coisas. O CEO garante que é "muito provável" que o sistema seja mais rápido que o Android e o iOS.

No entanto, Zhengfei esclarece que, para ser competitiva com o Ark OS, a Huawei precisa ainda de alguns anos, já que seu sistema não tem "um bom ecossistema de aplicativos" no momento ? e isso deve atrasar sua adoção massiva. Algo semelhante acontece com o Samsung Tizen, presente em televisores e dispositivos conectados, mas ainda pouco distribuído em geral.

Ren Zhengfei garante que o Ark OS não se destina a substituir o Android, especialmente por sua característica multiplataforma. Ainda assim, a novidade deve agitar o mercado dos smartphones e ainda pode render muitos rumores até seu lançamento oficial. 

Fonte: Le Point

Android Sistema Operacional iOS Huawei CEO
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.