Inteligência Artificial já produz notícias falsas que parecem bem verdadeiras

Inteligência artificial cérebro (MF3d / iStock)
Compartilhe com seus seguidores

A instituição sem fins lucrativos OpenAI, associado a Elon Musk, tem como objetivo promover e desenvolver avanços tecnológicos envolvendo Inteligência Artificial (IA). Um dos últimos projetos é o desenvolvimento de um algoritmo que pode gerar notícias falsas, que se parecem muito com notícias verdadeiras, usando apenas algumas poucas palavras como ponto de partida.


Esse algoritmo foi originalmente concebido como um sistema de linguagem generalizada capaz de responder perguntas, resumir histórias e traduzir textos, mas os pesquisadores responsáveis logo perceberam que ele poderia ser usado para outros fins, como criar notícias falsas.

Por conta disso, apenas uma versão simplificada do código será disponibilizada ao público, para que não haja possibilidade de ser usada para esse fim, segundo a MIT Technology Review.

Entretanto, a tecnologia possui algumas falhas. As histórias escritas, em sua maioria, são plagiadas ou pouco coesas. Jack Clarck, da OpeaAI, alertou que pode levar de ?um a dois anos? para que haja um sistema capaz de criar notícias falsas que necessitem uma apuração mais aprofundada dos fatos para que seja refutada.

As redes sociais já estão em uma constante batalha contra a disseminação de notícias falsas, porém, essa batalha pode ser perdida caso novas tecnologias estejam aptas a produzir conteúdo falso e a disseminá-lo.

Via: Engadget

Inteligência Artificial fake news
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.