Netflix: história, preços e como usar o serviço de streaming de vídeo

Netflix (Reprodução)
Compartilhe com seus seguidores

A Netflix é uma das mais populares plataformas de streaming de vídeo da atualidade, mas apesar de parecer uma empresa nova, ela já tem mais de duas décadas de vida. Nascida como uma simples locadora de filmes em 1997, a companhia hoje atua em mais de 190 países do mundo inteiro e já produziu mais de mil séries, filmes, documentários e especiais originais.

Mas como um simples serviço de locação de DVDs pela internet se tornou um fenômeno que influencia a cultura pop no mundo inteiro? O Olhar Digital preparou um artigo especial com a história completa da Netflix e também algumas outras informações básicas para você começar a usar o serviço.

Confira abaixo como surgiu a Netflix, os preços cobrados pela assinatura, as formas de acessar o serviço em diferentes dispositivos, e muito mais:

História: como surgiu a Netflix

O início

Em 1997, o matemático e cientista da computação Reed Hastings se juntou ao empreendedor Marc Randolph com a ideia de vender algum produto pela internet. Com o sucesso da Amazon, lançada alguns anos antes, os dois se inspiravam em Jeff Bezos para criar um negócio que também aproveitasse o surgimento da internet para fazer dinheiro.

Eles decidiram lançar um serviço de locação de filmes em DVD, mas não seria como outros existentes na época. A companhia não teria uma loja física, e a distribuição seria feita pelo correio. Clientes acessariam um site, escolheriam quais filmes gostariam de ver, e depois receberiam os DVDs em casa em um envelope vermelho com a marca da empresa para assistir às produções. Depois, era só reenviar os discos para a empresa.

O nome inicial do serviço era NetFlix, e a plataforma entrou no ar oficialmente no dia 29 de agosto de 1997 em uma pequena cidade na Califórnia chamada Scotts Valley, que tinha cerca de 10 mil habitantes. No ano seguinte, a NetFlix expandiu a oferta do serviço para outras cidades, e a partir daí passou a chamar a atenção de investidores, que fizeram grandes aportes e ajudaram no crescimento inicial da companhia.

A plataforma de streaming

Após anos e anos de briga com outras gigantes pelo mercado de distribuição de discos pelo correio, a Netflix decidiu aproveitar uma ideia da Amazon para se reinventar. A empresa de Jeff Bezos, ciente da dificuldade que teria para ganhar espaço na locação de filmes, decidiu criar uma nova plataforma. Nela, os clientes acessariam um site de casa, escolheriam qual filme desejariam assistir, e poderiam ver no momento pela internet, sem precisar esperar nenhum DVD chegar em casa.

Reed Hastings gostou da ideia especialmente por fins econômicos - em meados da década de 2000, a Netflix gastava mais de US$ 20 milhões de dólares anualmente com a postagem dos discos. Com a distribuição digital, esse custo seria eliminado. Assim, em 15 de janeiro de 2007, surgia o serviço de streaming da Netflix.

O início foi limitado: por US$ 17 dólares por mês, os assinantes do serviço poderiam assistir a 17 horas de conteúdo por mês. Com boa aceitação do público, a empresa passou a oferecer novos pacotes, incluindo um que oferecia streaming sem limitação de tempo. Com parcerias importantes para a oferta de conteúdo - na época, a Netflix ainda não produzia suas séries próprias -, logo a plataforma se tornou referência em streaming de vídeo, e a partir de 2010 começou a expansão internacional, chegando a Canadá naquele ano, no Brasil um tempo depois, até chegar aos 290 países atuais.

Com uma plataforma gigante e disponível em diversas partes do mundo, a Netflix tinha se consolidado como um dos grandes nomes da indústria do entretenimento digital. Mas isso não era o bastante. No começo de 2013, Reed Hastings decretou qual era o futuro da Netflix em uma entrevista à revista GQ: "O objetivo da Netflix é se tornar a HBO antes da HBO se tornar a Netflix."

Produção de conteúdo original

Quando Reed Hastings comparou a Netflix com a HBo, ele apontava qual era o futuro da empresa: em vez de simplesmente distribuir conteúdo feito por outros estúdios, a Netflix passaria a bancar a produção de séries e filmes próprios. A emissora norte-americana HBO começou a fazer isso na virada do milênio e ganhou não só muitos assinantes como também elogios de críticos - séries como "Família Soprano" e "Oz" se tornaram um diferencial que incentivava muita gente a assinar o canal pago.

A ideia, portanto, era que a Netflix tivesse suas versões de "Família Soprano" e "Oz". Elas começaram a ser lançadas em 2013 com "House of Cards", "Orange is the New Black" e uma nova temporada da série de comédia "Arrested Development" - que foi revivida pelo serviço de streaming anos após o cancelamento na TV norte-americana.

O projeto deu certo. As produções próprias ajudaram a Netflix a se expandir ainda mais pelo mundo, com uma proposta inédita no mundo do entretenimento: séries com lançamento simultâneo no mundo inteiro e com todos os episódios disponibilizados no mesmo dia. Até então, esse tipo de produção era exibida semanalmente na TV dos Estados Unidos, e demorava semanas ou meses para chegar a outras partes do planeta.

Foi assim que um simples serviço de streaming transformou a forma como o mundo consome conteúdo: graças à Netflix podemos assistir séries e filmes de qualquer parte do planeta, e ao mesmo tempo de qualquer outra pessoa, sem nenhum tipo de barreira geográfica.

Preços no Brasil

A Netflix chegou ao Brasil em 2011 e rapidamente se tornou um dos mais populares serviços de streaming de vídeo. Atualmente, séries e filmes lançados pelo serviço fazem parte da discussão de cultura pop no país - um sinal da importância que a plataforma tem para os brasileiros.

Atualmente, a Netflix oferece três planos, que oferecem diferentes opções de resolução de vídeo e quantidade de acessos simultâneos. Confira:

  • Plano básico: um dispositivo ativo por vez, imagem em SD. R$ 19,90 por mês.
  • Plano padrão: até dois dispositivos ativos por vez, imagem em alta definição. R$ 27,90 por mês.
  • Plano premium: até quatro dispositivos ativos por vez, imagem em 4k. R$ 37,90 por mês.

O pagamento pode ser feito via cartão de crédito, cartão pré-pago (disponível em grandes redes de varejo, assim como em versão digital), cartão de débito e débito em conta.

Como usar Netflix

A Netflix pode ser acessada de diversos dispositivos diferentes, embora nem todas as versões ofereçam os mesmos recursos. É possível tanto assistir filmes e séries a partir de uma versão web como em apps para celulares, Windows, smart TVs e até consoles.

Confira alguns dispositivos que rodam o aplicativo da Netflix:

  • Celulares e tablets com Android
  • PCs com Windows
  • iPhone
  • Mac
  • iPad
  • PlayStation 4
  • Xbox One
  • PlayStation 3
  • Xbox 360
  • smart TVs
  • Chromecast
  • Fire TV Stick

Principais produções originais da Netflix

Desde 2013, a Netflix se concentra na produção de filmes e séries. Confira alguns dos mais conhecidos e populares:

  • House of Cards
  • Orange is the New Black
  • Stranger Things
  • Black Mirror
  • Sense8
  • 3%
  • Fuller House
  • 13 Reasons Why
  • Narcos
  • Bright
  • Birdbox
  • Para Todos os Garotos que já Amei
  • Beasts of No Nation

Confira outras dicas para usar melhor a Netflix

Filmes Netflix séries
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.