Tesla deve atualizar carros com novo modelo de fiação com redundância

Roseli Andrion
Tesla Piloto Automático (Foto: Tesla)
Compartilhe com seus seguidores

Com o sistema atual, os veículos podem sofrer uma falha generalizada se um dos cabos usados se romper

Em um carro autônomo, a redundância é um aspecto muito importante ? já que é preciso garantir o funcionamento em caso de falha. Com isso em mente, a Tesla tem trabalhado na atualização da fiação de seus carros. Eles devem receber uma nova arquitetura para suprir essa necessidade.


A companhia apresentou um pedido de patente do sistema no início do ano e ele foi aprovado pelo órgão responsável na semana passada. A solicitação descreve um sistema com um loop que garante a redundância quando necessário.

Segundo a Tesla, o problema com a estrutura atual é que cada dispositivo do sistema é ligado diretamente a um ponto central (como um processador) e se comunica com ele individualmente. Nessa configuração, o cabo só transmite dados em uma direção. Como não há redundância, se o fio falhar, acaba a comunicação entre esse elemento e o ponto central.

Essa perda de comunicação afeta negativamente o funcionamento de todo o sistema. E se estiver relacionada à funcionalidade de direção autônoma ou de assistência ao motorista, pode levar a uma falência completa do veículo.

A solução proposta pela companhia é transmitir dados e alta velocidade e com redundâncias. A ideia é ter um backbone com duas vias de comunicação e, paralelamente, formar loops. Dessa forma, se um cabo falhar, a informação pode ser transmitida pelo outro ? o que evita a perda de comunicação.

Não está claro, entretanto, quando a companhia pretende integrar um modelo de fiação mais robusto a seus veículos ? nem se ela já começou a fazê-lo.

Tesla carros autônomos
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.