Menu
Editorias

Ações da Apple disparam e empresa volta a ser a mais valiosa do mundo

Victor Pinheiro
Apple (Pixabay)
Compartilhe com seus seguidores

Valor de mercado da fabricante do iPhone aumentou R$ 911 bilhões nesta sexta e ultrapassou a marca de R$ 9,6 trilhões

O valor de mercado da Apple subiu US$ 174,6 bilhões, ou cerca de R$ 911 bilhões, nesta sexta-feira (31), após as ações da empresa valorizarem 10,47% na bolsa de valores norte-americana NASDAQ. Os papéis da companhia superaram, pela primeira vez, a marca de US$ 400 e encerraram o pregão avaliados em US$ 425,04.


A cotação recorde atribuiu à Apple o valor de mercado de US$ 1,842 trilhão (R$ 9,61 trilhões). A fabricante do iPhone ultrapassou a petroleira saudita Saudi Aramco, avaliada em US$ 1,75 bilhões, e retornou ao posto de empresa de capital aberto mais valiosa do mundo. Caso mantenha a tendência, a companhia pode ser a primeira a atingir uma capitalização de US$ 2 trilhões.

A alta na bolsa de valores sucede a divulgação dos resultados financeiros da empresa no segundo trimestre de 2020. A Apple revelou, nesta quinta-feira (30), o faturamento de US$ 59,69 bilhões de dólares, um crescimento de 11% relação ao mesmo período de 2019. A quantia surpreendeu as expectativas de analistas, que estimavam uma receita de US$ 52,25 bilhões.

O desempenho foi impulsionado por um aumento significativo nas vendas de Macs e iPads. O segmento de computadores registrou alta de 21,6%, com faturamento de US$ 7,1 bilhões, enquanto as vendas de tablets cresceram 31% e totalizaram a receita de US$ 6,6 bilhões. Outro destaque foi o setor de acessórios, que inclui produtos como Apple Watch e o HomePod. Os aparelhos movimentaram US$ 6,45 bilhões no período, um aumento de 16,7% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

A divisão de serviços também apresentou resultados expressivos. O faturamento na área cresceu de 14,8% e chegou ao montante de US$ 13,16 bilhões. O iPhone, por outro lado, registrou números mais tímidos, com crescimento de 1,6% nas vendas. Ainda assim, a receita de US$ 26,42 bilhões superou em US$ 4 bilhões as expectativas do mercado.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, o CEO da Apple, Tim Cook, afirmou que após estabilização em abril, os negócios da empresa aumentaram durante maio e junho. Ele atribuiu parte do desempenho ao lançamento do iPhone SE.

 

iPhone Mac Apple Tim Cook
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.