Menu
Editorias

Alphabet X lança projeto visando melhoramento de produção agrícola

Plantação (TheDigitalArtist /Pixabay)
Compartilhe com seus seguidores

Projeto Mineral busca melhorar resultados de produção ao aplicar ferramentas tecnológicas como análise de dados e aplicação de inteligência artificial

A Alphabet X, empresa pertencente ao grupo que controla o Google, lançou oficialmente o Projeto Mineral, empreendimento visa realizar melhoramento de produções agrícolas, utilizando-se de análise de dados e aplicação de inteligência artificial para tornar safras mais eficientes.

O argumento de Elliot Grant, líder do projeto, é que o mundo precisará de soluções eficientes para resolver a crescente demanda alimentar da humanidade. Para ele, a tecnologia é o segredo por trás deste desafio. "Nos últimos anos, minha equipe e eu desenvolvemos ferramentas que chamamos de agricultura computacional, na qual agricultores, criadores, agrônomos e cientistas se apoiarão em novos tipos de hardware, software e sensores para coletar e analisar informações sobre a complexidade do mundo vegetal.", afirmou.

E neste intuito surgiu o Projeto Mineral, que se utiliza de um sistema integrado de ferramentas digitais complexas para entender, com riqueza de detalhes, as melhores formas de maximizar produções. "Nosso projeto começou com a percepção de que, para cultivar alimentos de forma sustentável em escala global, novas ferramentas serão necessárias para gerenciar a incrível complexidade da agricultura. Com especialistas na área - literal e figurativamente - temos desenvolvido e testado uma variedade de protótipos de software e hardware baseados em inovações em inteligência artificial, simulação, sensores, robótica e muito mais.", explica Grant no lançamento do projeto, em seu blog oficial.

Projeto Mineral visa maximizar produção de alimentos utilizando de análise de dados e inteligência artificial. Thilo Becker/Pixabay

Com maior base de dados sobre plantações, seria possível quebrar a forma que historicamente se cultivam alimentos, em grandes proporções, em todo o mundo. "Esses experimentos, aventuras e fracassos nos levaram a fazer muitas perguntas: e se cada planta pudesse ser monitorada e receber exatamente a nutrição necessária? E se pudéssemos desvendar os fatores genéticos e ambientais do rendimento das safras? E se pudéssemos medir as maneiras sutis como uma planta responde ao seu ambiente?", indaga Grant.

A série de questionamentos levou ao desenvolvimento de uma máquina que circula pela plantação, analisando informações e aspectos que podem levar ao melhoramento de grandes produções. Assim, o controle de pragas, uso de fertilizantes e outras ferramentas de produção seriam utilizadas de maneira específica, visando a necessidade de cada planta.

Fonte: ZD Net

Tecnologia Inteligência Artificial biotecnologia agricultura
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.