Menu
Editorias

Review do Galaxy A10: celular de entrada da Samsung decepciona nos detalhes

Alvaro Scola, editado por Liliane Nakagawa
Compartilhe com seus seguidores

Aparelho de entrada da Samsung oferece performance razoável, mas peca em não ter um leitor de impressões digitais

A Samsung anunciou em abril desse ano a sua linha 'A', com diversos aparelhos que vão desde celulares de entrada até smartphones premium. Dentre eles, é claro, um dos que mais chamou a atenção foi o modelo A10, o aparelho mais básico da linha.

O Olhar Digital foi atrás de uma unidade desse celular para testar e contar a vocês quais são os seus pontos positivos e negativos. Confira a seguir a nossa análise.

Design, acabamento e tela

O Galaxy A10, como é de se esperar de um aparelho de entrada, traz um visual bem simples e discreto. Assim, o seu corpo usa o material de plástico para o acabamento, tendo as cores azul, preto e vermelho disponíveis, que não chamam a atenção ou refletem a luz do ambiente como outros celulares recentes.

Na sua parte traseira, está presente apenas a sua única câmera traseira, que possui um flash LED. De forma positiva, tanto a câmera quanto o flash estão bem rentes ao corpo e não incomodam a sua pegada, nem devem riscar tão facilmente.

Como você deve notar ao ver o corpo do aparelho, o Galaxy A10 não traz um leitor de impressões digitais, ficando restrito ao desbloqueio por reconhecimento facial, que não é tão seguro. Essa, na verdade, é a maior crítica feita ao aparelho, já que outros celulares de entrada e de valor semelhante possuem esse leitor.

Já a tela do aparelho, diferente de outros modelos da marca, vem com a tecnologia IPS LCD, tendo 6.2 polegadas, resolução de 1520 x 720 pixels e 271 ppi de densidade. Apesar de usar o LCD e ter uma baixa densidade, a tela do Galaxy A10 ainda apresenta um bom nível de brilho e uma boa imagem de forma geral.

Entretanto, mais um ponto negativo para o aparelho, é a inexistência da função de brilho adaptável. Ou seja, toda vez que você for para um local em que o nível de iluminação é diferente, você terá que mexer no brilho do celular para obter uma boa imagem.

No corpo do aparelho ainda estão presentes os clássicos botões de volume, power e uma entrada para fones de ouvido P2.

Assim, para esse primeiro quesito, apesar de não ser um aparelho com um visual de destaque, o Galaxy A10 ainda é bonito e bem discreto. De toda forma, esses dois pontos contras dele não podem passar batidos para a maioria dos usuários.

Configurações e desempenho

Já para quem está preocupado em saber como o celular se sai no dia a dia. O Galaxy A10 conta com a seguinte ficha técnica:

  • Processador Octa-Core Exynos 7885;
  • GPU Mali G71;
  • 2 GB de memória RAM;
  • 32 GB de espaço para armazenamento;
  • Bateria de 3.400 mAh.

Assim como a maioria dos aparelhos de entrada, o Galaxy A10 apresenta algumas lentidões ou pequenos engasgos em transições de tela e na hora de abrir certos programas. Apesar disso, quando os programas já estão carregados, a experiência se torna mais fluída.

Dessa forma, em meus testes, consegui utilizar o celular sem maiores problemas para um uso básico como para ver vídeos no YouTube e escutar música no Spotify. Já em jogos, o desempenho foi praticamente o mesmo visto em programas e apesar dos títulos estarem jogáveis, as lentidões e engasgos eram vistos com uma frequência maior.

Um ponto acertado pela Samsung, por sua vez, foi a sua bateria de 3.400 mAh. Ela não chega a ser muito grande, mas é verdade que dá conta de um dia de uso do aparelho sem grandes problemas, enquanto a sua recarga completa é realizada em pouco mais de uma hora e meia.

Por padrão, o Galaxy A10 vem com o Android 9 Pie instalado e com a interface One UI, que procura trazer uma aparência mais pura do Android. Além dos apps da própria marca, o aparelho também vem com o Facebook, Office, OneDrive e o Linked instalados, sendo que eles não podem ser removidos, mas apenas desativados.

Câmera e fotos

Para a parte de fotos e vídeos, o Galaxy A10 conta apenas com uma câmera traseira principal, sendo ela de 13 megapixels e com abertura f/1.9. Para um aparelho de entrada, os resultados obtidos com ela são bons e apresentam cores vivas, mas tem um baixo nível de detalhes.

O que acaba realmente decepcionando mais por aqui é justamente a falta de modos para tirar fotos. Assim, além do modo ?normal?, o Galaxy A10 te deixa tirar panorâmicas ou no modo manual, que possui bem poucas opções.

Já quem tem o interesse em vídeos, saiba que o aparelho permite a gravação deles na resolução Full HD com até 30 quadros por segundo. No quesito de selfies, diferente do que foi visto na câmera principal, as cores saem bem apagadas e o nível de detalhes obtidos é ainda menor.

Conclusão

O Galaxy A10 é um celular de entrada, que até consegue oferecer uma performance interessante, apesar de ser um pouco lento para jogos. Apesar do seu acabamento ser decente, não é possível não sentir falta de um leitor de impressões digitais e do brilho adaptável, algo que está presente em praticamente qualquer aparelho.

Já quem tem o interesse em fotos, até pode conseguir alguns bons resultados, mas acabará decepcionado com a falta de modos implementados no aparelho. O Galaxy A 10 foi lançado em abril de 2019 e tem o seu preço sugerido de R$ 999,00.

Smartphones Samsung review Galaxy smartphone smartphones mais populares videoreview reviews
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.