Compartilhe com seus seguidores

Vírus do Ebola é usado para tratar câncer no cérebro

Cientistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, encontraram uma forma de usar partes do vírus Ebola para tratar o glioblastoma, um tumor cerebral difícil de tratar e geralmente letal.

Para isso, aproveitaram uma fraqueza das células cancerígenas e uma defesa que o Ebola tem contra o sistema imunológico: ele tem uma proteína que é capaz de se esconder. As células cancerígenas não conseguem produzir uma resposta imunológica contra invasores como vírus.

Nos testes, o vírus com o gene foi injetado no cérebro de ratos com glioblastoma. Lá, ele destruiu seletivamente o tumor, sem afetar as células saudáveis.

Vírus câncer ebola
Curtiu esse conteúdo? Assine nossas newsletters e fique por dentro do que acontece em primeira mão!
Compartilhe com seus seguidores
Assine nossa newsletter!
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.